Abertura 1º Temporada 2016 – Araraquara – Desafio de Motonetas

Caros Amigos,

Segue relato do nosso amigo Tatu Albertini.

SOBRE O DESAFIO DE MOTONETAS
PRIMEIRA ETAPA 2016 ARARAQUARA.

A semana seria de preparação do charutinho que negociei ,nadei e morri na praia ,pois na véspera o motor que já apresentava um barulho estranho travou de vez.
Depois de uma semana desgastante emocionalmente pela derrota, uma bela gripe me pegou e sábado fiquei o dia todo de cama perdendo o dia todo de treino livre que teríamos em pista.
Meus parceiros de viagem não vieram na noite para montarmos as traias na camioneta e deixamos pra manhã de domingo.
Noite e madrugada de chuva intensa ,mas a fé em São Pedro Lambreteiro num fáia . Acordamos as 5 da manhã e os planos era sair explodindo as 6 ,mas a chuva não deu trégua e conseguimos colocar duas PX e a Standinha na caçamba e lá perto das 7 hs pegamos estrada ,atrasados , molhados mas empolgados.
E seguimos pela Bandeirantes ,divagando sobre a chuva ,a fé Roger Rabbit e tentando manter o limite da velocidade para recuperar o atraso.
Entramos na Washington Luiz e a chuva tava lá firme e forte ,mas o céu tava aparecendo ao fundo e a esperança tava lá firme e forte e depois de São Carlos o céu abriu e daí por diante foi só alegria ,o relógio comendo a distância diminuindo e ao chegarmos em Araraquara uma garoa fina começou a molhar o vidro do nosso carro.
Chegamos na pista e todos nossos amigos e irmãos estavam lá preparados já .
Rolou uma bateria de kart e na sequência entramos para treinarmos pois a pista aparentava estar levemente seca , porem estava bem escorregadia ainda , o treino foi suave e levou alguns pilotos a saírem da pista rápido .Enquanto isso nosso amigo Nilton Boca fez uma pesquisa na internet e descobriu que uma grande massa de chuva estava a caminho da pista e que demoraria algo próximo a uma hora a chegar e não tinha previsão para acabar.
Nos reunimos então e chegamos a conclusão que já que viemos de longe e estávamos por lá ,íamos arriscar a sorte e entrar na pista assim mesmo ,salvo apenas dois pilotos de Jundiaí que decidiram não entrar ,opniões distintas respeitadas e bóra pra pista antes da chuva forte.
Teríamos a tomada de tempo de 10 minutos e duas bateiras de prova uma para os mais velozes ou categoria especial e a segunda para a categoria original ou os café com leite.
E largamos durante a tomada a pista estava mais seca e consequentemente mais segura e a galera foi soltando o braço aumentando a emoção e a confiança.

Acabamos a tomada e alinharam se os pilotos da Categoria Especial na seguinte ordem :

Murari Jr, Campinas ,lambretta .
Robreto Privato ,Araraquara , vespa
Marcelo Bovo ,Araras ,Vespa
Gilmar ,Araraquara , lambretta
Ariel ,Ribeirão Preto , vespa
Buia , Sousas ,vespa
Mattiolli ,Ribeirão Preto, Vespa
Texugo , Jundiaí ,vespa.

Lembrando que o Marcelo Bovo e o Fernando Precaro (Buia) correram com motos originais na bateria das especiais e depois de alguns pegas insanos a bateria acabou com essa classificação:

1° Murari
2° Roberto Privato
3° Marcelo Bovo
4° Ariel
5° Buia
6° Texugo Sereguin

Não completaram a prova Antonio Carlos Mattioli por quebra do escapamento e Gilmar por pane seca.

E na sequência fomos para a categoria original que largou assim :

Maurinho ,Piracicaba , vespa
Alessandro ,Campinas, vespa
Vladi ,Jundiaí , vespa
Tatu,Campinas , lambretta
Luis Marta ,Vargem Grande Paulista ,vespa
Leonardo Freitras ,campinas ,lambretta
Demir Bellotti ,Piracicaba , vespa
Seu Toninho , São Paulo , lambretta
Toninho da Graxa ,Araraquara , vespa
Nei , Jundiaí , vespa.

Lembrando que as lambrettas do Leo e do seu toninho eram especiais ,mas estavam com problemas técnicos e amaciamento ,e a minha era a única 150cc da bateria ,e que depois de vários pegas insanos , eu ter perdido algumas posições na largada , algumas falhas de outros em curvas e trocas de marcha eu ter conseguido recuperar algumas posições a bateria acabou com essa classificação:

1° Alessandro Soave
2° Mauro Bellotti
3° Leonardo Freitas
4° Tatu Albertini
5° Toninho da Graxa
6° Luis Marta
7 ° Demir Bellotti
8° Nei
9° Seu Toninho

Não completou a prova o Vladi por problemas técnicos.
Depois da última volta dada , pode até parecer mentira ,mas a chuva ciu e não foi fraca , pra variar nossa fé em São Pedro Lambreteiro foi renovada, seguimos para o pódium depois de uma homenagem feita pelo mestre de cerimônia Boca ,entrega de troféus , abraços fortes , sorrisos sinceros e a felicidade em rever o velho Murari de novo no meio de nós.

Obrigado a todos e até o próximo Desafio de Motonetas , que será em Abril , com data e pista a definir ainda.

Deixe uma resposta